Mãe esconde câmera em carrinho e flagra dona de creche agredindo crianças - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Mãe esconde câmera em carrinho e flagra dona de creche agredindo crianças

Share This


A dona de uma creche em Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul, está sendo acusada por pais de agredir alunos com cerca de 1 ano de idade. Desconfiada de que o filho pudesse estar sofrendo maus tratos após a denúncia de uma professora da creche, uma mãe escondeu um celular no carrinho do filho e filmou diversas agressões entre 23 e 24 de fevereiro.
Nas imagens, Santina Oliveira, dona do estabelecimento, bate e grita com crianças de cerca de 1 ano de idade. Em um momento, bate em um menino que teria mordido um colega e, quando ele começa a chorar, o manda "calar a boca".
Os dois filhos de Liliane Pappen estudavam na creche Baby Disney e o caçula, de 1 ano e meio, aparece nas gravações se abaixando para desviar de uma chinelada.
— Percebi que o Pedro estava muito agressivo ultimamente e chorava para ficar na escola depois das férias. Como ele estava retornando às aulas depois de ficar muito tempo com a gente, achei que ele chorava porque preferia ficar em casa. Não desconfiei que poderia ter algo errado na escola — contou a empresária, que conversou com a filha mais velha, de 3 anos, depois da divulgação dos vídeos. Maria Fernanda frequentava a creche há 1 ano e Pedro, há 6 meses.
Santina foi flagrada agredindo crianças na creche
Santina foi flagrada agredindo crianças na creche Foto: Reprodução / Internet
— Disse que ela não voltaria para a escola e poderia me contar se algo estivesse errado, não precisava ter medo. Então ela disse que a "tia Santina" batia nos bebês, mas não nos grandes. Ela só segurava forte nos braços das crianças maiores — disse.
Inquérito está perto de ser concluído, segundo a polícia
Após as denúncias, Santina foi chamada para prestar esclarecimentos, mas a advogada da dona da creche apresentou na delegacia um atestado médico de que ela não tinha condições psicológicas de depor. Segundo o delegado que investiga o caso, Paulo Prado, o inquérito está próximo de ser concluído, mesmo que novos pais ainda estejam registrando ocorrências de agressão por parte da acusada. O número de denúncias, segundo a polícia, já é superior a 15. O delegado evitou falar os crimes pelos quais Santina deve ser indiciada.
— Ainda estão aparecendo pais de vítimas aqui para registrar ocorrência, mas o inquérito anda bem encaminhado. Tenho a intenção de encerrar essa questão ainda essa semana. Por estratégia, evito falar pelo que ela vai ser indiciada, mas com certeza é um delito inafiançável — explicou o delegado.
Na porta da creche, pais penduraram cartazes pedindo justiça
Na porta da creche, pais penduraram cartazes pedindo justiça Foto: Reprodução / Facebook
As crianças fizeram exames de corpo de delito nos dias 27 e 28 de fevereiro. Pais e mães dos alunos reclamam que os exames foram feitos muito tempo depois das agressões e, por isso, não devem mostrar nada. Porém, o delegado garante que existem outras maneiras de comprovar o crime cometido por Santina.
— As ocorrências foram feitas um tempo depois das agressões, dificilmente os exames poderão dar positivo. Vai ser um pouco mais demorado, mas vou pedir um laudo psicológico dessas crianças. Isso é bastante comum em crimes como abuso infantil e agressão infantil. O psicólogo consegue detectar se a criança foi vítima por reação dela — esclarece Paulo prado.
Ainda segundo o responsável pelas investigações, a defesa de Santina diz que a dona da creche ficou muito abalada e arrependida ao ver as imagens das agressões. Paulo Prado conta que houve o registro de uma ocorrência por parte dela, que teria sido agredida por um dos pais de alunos da creche.
Dona de creche é flagrada agredindo crianças
Dona de creche é flagrada agredindo crianças Foto: Reprodução / Internet
Pertences da creche foram retirados
Na noite desta terça-feira, segundo pais de alunos da Baby Disney, todos os pertences da creche foram retirados e levados para a creche Mickey, que é coordenada pela filha de Santina. O delegado garante que isso não interfere nas investigações.
— Não precisamos de nada que está lá para concluir o inquérito. Ela foi recomendada por advogados para não voltar lá e pode ter feito isso por causa dessa recomendação. O inquérito está bem adiantado — explicou Paulo.

Fonte: G1

Post Bottom Ad