Mulher que gravou vídeo tentado sufocar filha de seis meses é presa

22:33
A mulher suspeita de tentar sufocar a própria filha de seis meses foi presa em São Raimundo das Mangabeiras, no Maranhão, por volta das 12h desta terça-feira (19). Segundo o delegado Jarbas Lima, titular da Delegacia de Uruçuí, cidade do Piauí onde a jovem de 18 anos mora e trabalha, ela confessou o crime e foi autuada em flagrante.
A jovem filmou a agressão e enviou o vídeo para o pai da criança, na tentativa de pressioná-lo a reatar o relacionamento. Revoltado, ele compartilhou as imagens nas redes sociais.
Segundo Lima, cabe ao delegado de Mangabeiras decidir se vai autuar a mãe por tentativa de homicídio ou apenas maus tratos.
"As diligências foram iniciadas nessa segunda-feira (18) em Uruçuí, onde ela morava e trabalhava. Após confirmar que ela tinha viajado para a cidade do Maranhão e conversar com a jovem pelo telefone, acionamos a Polícia Civil do estado vizinho", afirmou o delegado. A identidade da mãe está sendo preservada para não expor a criança.
Bebê de seis meses chora após tentativa de sufocamento  (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Bebê de seis meses chora após tentativa de
sufocamento (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
A suspeita admitiu ao delegado Jarbas Lima que fez o vídeo e enviou para o pai da bebê para pressioná-lo.
"A mãe da criança confirmou ter feito o vídeo para atingir o ex, mas que tudo não passava de uma brincadeira. As imagens, segundo relato da jovem, foram feitas no domingo no estado do Maranhão. Brincadeira ou não, o que ela fez é crime e agora responderá por isso. O pai ainda não foi localizado", disse o delegado.
Vídeo
No vídeo gravado pela mãe, ela pressiona uma fralda de pano contra o rosto da bebê por alguns segundos. A criança chega a pegar no braço dela como se quisesse se defender. Quando a fralda é retirada, a menina está ofegante e chorando.Revoltado, o pai da criança compartilhou o vídeo e ainda imagens de uma conversa que teve com a ex-mulher por meio do aplicativo WhatsApp, em que ela diz não suportar mais a criança. A polícia só tomou conhecimento do caso na segunda, após repercussão do material.
Fonte: G1

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »