Polícia Civil prende mulher suspeita de mandar matar o próprio marido, no interior do Estado - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Polícia Civil prende mulher suspeita de mandar matar o próprio marido, no interior do Estado

Share This

Policiais Civis do Núcleo de inteligência da 4ª Delegacia de Polícia de Luzimangues, Distrito de Porto Nacional, coordenados pelo delegado Pedro Ivo efetuaram, na manhã da última sexta-feira, 19, a prisão de Ismaurina Alves Rodrigues, de 40 anos. Ela é suspeita de mandar assassinar o próprio marido e foi capturada, mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva decretado pelo Juiz da 1ª Vara Criminal de Porto Nacional.

Conforme o delegado, no dia 6 de dezembro de 2015, a vítima Cláudio Roberto Xavier, conhecido como “Cajá”, encontrava-se em uma das ruas do Distrito, quando foi abordada por um desconhecido, que sacou uma pistola e efetuou três disparos contra Cláudio, que ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital.

Após o crime, os policiais civis da 4ª DPC, iniciaram as investigações com o intuito de localizar o autor do homicídio. Durante os trabalhos investigativos, os agentes descobriram que Ismaurina, então esposa da vítima, havia encomendado a morte do marido, de quem estava se separando, para ficar com todos os bens do casal. Com base nessas informações, o delegado representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão preventiva da mulher.

Com o mandado de prisão preventiva em mãos, os policiais civis intensificaram as buscas e levantamentos a fim de localizar o paradeiro da mulher. Após alguns dias, os agentes descobriram que a suspeita estaria escondida em uma chácara localizada há, aproximadamente, 100 quilômetros de local do crime, mas ainda na zona rural de Porto Nacional. Desta maneira, nesta sexta-feira, por voltas das 11 horas da manhã, os policiais civis foram até o local, onde constataram a veracidade da informação e, prenderam Ismaurina, enquanto a mesma tentava de esconder embaixo de uma cama.

Após os procedimentos cabíveis, a mulher foi encaminhada à Unidade Prisional Feminina de Palmas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário de Porto Nacional. Ainda segundo o delegado, as investigações continuam para identificar e prender o homem suspeito de atirar e matar Cláudio.
Informações : Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

 

Post Bottom Ad