Suspeito de matar filhos gêmeos e avó de ex-namorada é preso - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Suspeito de matar filhos gêmeos e avó de ex-namorada é preso

Share This

Foi preso no final da tarde desta quarta-feira (3) o suspeito de matar os dois filhos gêmeos e a avó da ex-namorada durante a madrugada em Alpinópolis (MG). O homem de 38 anos foi encontrado em um cafezal na zona rural do município e segundo a Polícia Civil, tentou se matar com um tiro no peito. Ele foi levado para o hospital da cidade.
Segundo a Polícia Civil, ele invadiu a casa onde vivia a ex-companheira no bairro Vila Betânia após pular um portão e arrombar uma porta, em seguida, ele disparou contra os dois filhos adolescentes, os gêmeos Rafael e Gabriel, de 17 anos e a avó da ex-namorada, Luzia Maria dos Santos, de 80 anos. A ex-companheira dele estava na casa no momento dos tiros, mas não foi atingida. Ele não é o pai dos garotos.
Um vizinho da casa, o auxiliar de montagem, Wender da Silva Assis, ouviu o barulho dos tiros. "Estava gritando: 'Pelo amor de Deus, socorro, alguém me ajuda'. Quando a gente chegou no meio da rua, o rapaz já estava pulando o portão. Inclusive deixou a arma cair no chão, pegou a arma ainda, saiu correndo em sentido à rua de cima, entrou no carro. Já tinha um carro esperando ele lá em cima", contou.As vítimas chegaram a ser socorridas, mas não sobreviveram. Segundo a tia dos gêmeos, a irmã dela, que é ex-namorada do suspeito, tentou impedir os disparos e entrou na frente. "A minha irmã entrou na frente, pediu pra ele: 'Pelo amor de Deus, não mata meus filhos, me mata então'. E ele foi e atirou no Gabriel, depois no Rafael e depois foi na minha avó", relatou.
Já uma amiga da família, Jorgeana Santos Silva, uma das primeiras a entrar na casa, comentou do horror que sentiu ao ver a cena.  "Os vizinhos que moram aqui perto ajudaram a limpar. Tinha muita violência, muito sangue na sala, na copa, nos quartos. Eu nunca vi tanta violência na minha vida".
De acordo com a polícia, o casal chegou a viver junto por 9 anos e há dois meses, a ex-namorada terminou o relacionamento, alegando que ele era muito violento. Durante esse período, segundo familiares, ela foi ameaçada de morte pelo ex-companheiro, que queria reatar o relacionamento. Para os policiais, o crime foi motivado por vingança.
"Não há denúncia formalizada da vítima em relação à violência doméstica ou ameaças, mas há sim histórico e relatos de que ele era violento e já ameaçava, já há algum tempo, a mãe das vítimas. E por isso a gente já apurou que o motivo seria isso mesmo, vingança mesmo pelo término do relacionamento", comentou o delegado, Luciano Teobaldo.
Fonte; G1

Post Bottom Ad