Decretada a prisão preventiva de acusados de participação em estupro coletivo - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Decretada a prisão preventiva de acusados de participação em estupro coletivo

Share This



Após receber denúncia do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), a 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, decretou nesta quinta-feira a prisão preventiva dos réus Raí de Souza, Raphael Assis Duarte Belo e Moisés Camilo Lucena, acusados de participarem do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, na Comunidade da Barão, na Praça Seca, em Jacarepaguá, no dia 21 de maio.
Na mesma decisão, a pedido do MPRJ, foi arquivado o inquérito em relação a Lucas Perdomo Duarte Santos e também rejeitada a denúncia referente a Sérgio Luiz da Silva Júnior, conhecido como “Da Russa”, pela inexistência de indícios de sua participação nos crimes, sendo revogada a sua prisão temporária.

O procurador-geral de Justiça do Rio, Marfan Martins Vieira, instaurou um procedimento para apurar a conduta do promotor Alexandre Couto Joppert, que causou polêmica após fazer um comentário sobre estupro, durante uma prova oral de concurso para o órgão, realizada nesta quarta-feira.
O promotor, que compõe a banca como examinador titular de Direito Penal, questionou um candidato sobre uma suposta situação de estupro coletivo, e descreveu a ação do estuprador como “a melhor parte, dependendo da vítima”. Em nota, o MP afirma que o promotor foi “afastado cautelarmente da banca examinadora até a conclusão da apuração dos fatos”.

Fonte: G1


Post Bottom Ad