Secretaria da Segurança Pública equipa Policia Científica com gás hélio científico de altíssima pureza

13:47


O Laboratório de Análises Forense (LAF), da Polícia Científica, recebeu nessa semana um carregamento de gás hélio científico, 6.0, de altíssima pureza, com recursos do governo do Estado/Secretaria da Segurança Pública (SSP). O gás hélio é um dos principias insumos utilizados para o funcionamento de equipamentos cromatógrafos, que realizam, com rapidez e precisão, exames que revelam a existência de álcool no sangue, bem como a identificação de drogas de diferentes espécies.

De acordo com o superintendente da Polícia Científica, Gilvan Noleto, a batalha pela aquisição do gás hélio já dura bastante tempo e desde o inicio dessa gestão, a SSP/TO tem feito parcerias com diversas instituições para garantir a realização de exames que necessitam deste tipo de gás. “Quando assumimos a superintendência da Polícia Científica, sem recursos financeiros para a aquisição do produto, buscamos alternativas, a exemplo de parcerias e cooperação técnica como outras instituições, visando alimentar os Cromatógrafos que examinam álcool no sangue, drogas in natura e sintéticas, ao exemplo de maconha, LSD, cocaína, ecstasy, anfetaminas, dentre outros”, declarou.

Oriundo da Alemanha, os cilindros de gás hélio percorreram um grande e burocrático caminho até chegar ao seu destino final, no LAF do Instituto de Criminalística. “Fazer Polícia Científica não é barato, entretanto são os resultados de investimento na área que materializam a verdade necessária na conclusão de inquérito. Em nossos laboratórios, nós utilizamos também outros tipos de gases como o Hidrogênio, Nitrogênio, Hélio 5.0 e Ar Sintético, que são fundamentais na realização de exames específicos e importantes para a materialidade de provas, inclusas em laudos periciais’, conclui.

Sobre o Gás Hélio

De acordo com o perito Rogério Olavo Maçon, chefe do LAF, o gás hélio comum é uma substância química simples, formada por um átomo de hélio (He), é incolor, inodoro, monoatômico (ou seja, composto por um único átomo), atóxico, de baixa densidade, inerte à combustão e de menor ponto de evaporação entre todos os elementos químicos, exceto o hidrogênio. Na tabela periódica, o gás Hélio é classificado como um gás nobre por apresentar uma alta estabilidade química, não reagindo com nenhum outro elemento em Condições Normais de Temperatura e Pressão (CNTP).

No entanto, o gás hélio científico 6.0 difere dos demais pela pureza extrema, razão pela qual ele protege todos os elementos internos do equipamento e não permite que qualquer outra interferência ocorra durante uma análise, ou seja, faz com que o cromatógrafo detecte apenas os componentes que estiverem sendo analisados, que é o objetivo dos exames periciais.

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »