'Quero contribuir com a Justiça e não mais com Bruno', diz irmão do goleiro - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

'Quero contribuir com a Justiça e não mais com Bruno', diz irmão do goleiro

Share This


O irmão do goleiro Bruno, Rodrigo Fernandes das Dores de Sousa, disse que sabe onde está o corpo de Eliza Samudio. Mas, para dar a informação, Rodrigo pede para ser inserido no programa de proteção à testemunha, já que ele teme represálias de criminosos envolvidos.

Rodrigo está preso na Casa de Detenção Provisória de Altos, interior do Piauí, e é investigado pelo crime de estupro. 

"No início, ajudei muito o Bruno a se livrar da Justiça, mesmo ele sendo um cara muito polêmico. Mas, por ele não ter feito nada pela nossa família, eu agora estou disposto a contribuir com a Justiça e não mais com o Bruno. Não quero mais ser tapete dele. Já me meti em muita confusão para poder livrar ele na época em que ele era goleiro", disse.O caso voltou a ter um novo capítulo depois que a Polícia Civil do Rio de Janeiro pediu apoio à Polícia Interestadual do Piauí (Polinter) para que ouvisse o depoimento de pessoas que estão no estado e que possam ter informações importantes para esclarecer o desaparecimento de Eliza Samúdio.


Uma dessas pessoas que foram ouvidas foi o irmão do ex-goleiro Bruno. Em depoimento, ele afirmou saber onde estão os restos mortais da modelo, desaparecida desde junho de 2010.

Além dele, outras três pessoas foram ouvidas no Piauí sobre o caso. De acordo com o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, as informações solicitadas já foram encaminhadas aos estados onde o crime é investigado e correm em segredo de Justiça.

"Temo pela minha vida e da minha família, mas estou disposto a contar tudo o que sei. Eu posso garantir que ela está morta. Não posso adiantar a informação de onde estão os restos mortais porque depois não teria mais argumentos para resguardar minha vida", contou o irmão do goleiro.O medo de revelar informações, segundo ele, se deve ao fato de facções criminosas do Rio de Janeiro e do Maranhão estarem envolvidas no caso.

"Se eu citar nomes, vou me complicar, então só faço as revelações quando me inserirem no programa de proteção a testemunhas. Eliza está morta. Sei disso porque ela era uma pessoa ligada aos pais e jamais passaria tanto tempo desaparecida e longe da família. Ela está morta", garantiu.

O irmão de Bruno cumpre pena no Presídio de Altos desde 2015 e responde por quatro processos por estupro. Ele já havia sido preso em 2010, também por suspeita de abuso sexual e ameaça.Caso Eliza Samudio
Eliza desapareceu em 2010 e seu corpo nunca foi encontrado. Ela tinha 25 anos e era mãe do filho recém-nascido do goleiro Bruno, de quem foi amante. Na época, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade.

Em março de 2013, Bruno foi considerado culpado pelo homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado da jovem. Ele foi sentenciado a 22 anos e três meses de prisão pela morte e ocultação do cadáver de Eliza, além do sequestro do filho da jovem.

A ex-mulher do atleta, Dayanne Rodrigues, foi julgada na mesma ocasião, mas foi inocentada pelo conselho de sentença. Macarrão e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do atleta, já haviam sido condenados em novembro de 2012.

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos foi condenado a 22 anos de prisão. O último júri do caso foi realizado em agosto de 2013 e condenou Elenilson da Silva e Wemerson Marques, o Coxinha, por sequestro e cárcere privado do filho de Eliza Samudio com Bruno. Elenilson foi condenado a 3 anos em regime aberto e Wemerson a dois anos e meio também em regime aberto.
Informações: G1

Post Bottom Ad