Estupro coletivo na Suécia é transmitido ao vivo no Facebook

16:46
Foi Josefine Lundgren, de 21 anos, que assistiu incrédula a essas imagens e ligou para a polícia da Suécia - Foto: Reprodução/The Sun

Imagens chocantes de um estupro coletivo na Suécia foram transmitidas ao vivo durante mais de três horas em rede social. O incidente incrível foi registrado em um apartamento de Uppsala,. Durante mais de três horas, alguns homens ficaram abusando sexualmente de uma garota, que possivelmente estava inconsciente. 
Os homens estavam armados e as imagens desse #Estupro coletivo foram transmitidas ao vivo na rede social #Facebook, em um grupo fechado, na noite de sábado, dia 21 de janeiro. Foi a jovem Josefine Lundgren quem viu isso e alertou a polícia, que foi investigar o local e parar com o ataque brutal.
Tão grave quanto o estupro foi eles ainda filmarem isso, para compartilhar as imagens com outras pessoas, ao vivo. Não ficou claro quantas pessoas fariam parte do grupo de Facebook, onde a transmissão estava sendo feita, mas certo é que apenas uma jovem fez queixa depois de ver essas imagens.
Josefine Lundgren, de 21 anos, assistiu incrédula a essas imagens e ligou para a polícia da Suécia. Quando os investigadores chegaram na casa, onde o estupro estava acontecendo, eles encontraram os homens com armas de fogo. Perguntaram o que estava se passando e desligaram a câmera, colocando fim a a transmissão.
Josefine contou para a imprensa sueca que quando assistiu a transmissão no Facebook, ficou chocada vendo um homem despindo a garota e "se deitando sobre ela". Incrédula com o que estava vendo, ela ligou para a polícia. Estranhamente, ela teria sido a única pessoa a fazer a denúncia, apesar de o #Vídeo estar passando durante mais de três horas. 
Detenção de três suspeitos

Um homem teria admitido ter visto as imagens, mas que não tinha percebido a gravidade, pensando que fosse brincadeira. Conforme o jornal sueco Aftonbladet, a polícia deteve três homens na sequência desse caso, que seriam os abusadores da garota. Da vítima nada se sabe, apenas o relato de Josefine, que a descreveu dizendo que ela parecia estar inconsciente durante os abusos sexuais.
As informações são do The Sun 

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »