Única clínica-escola do Tocantins muda realidade de crianças autistas

18:46


“Eu tenho orgulho de ter conhecido a clínica. Foi um presente pra nós. Eu creio que todas as mães se sentiram orgulhosas igual eu sinto”. É o depoimento emocionado da dona Antônia Guedes dos Reis Silva, de 58 anos, e que tem uma filha autista, a Jeniffer, de 13 anos. Para dona Antônia, a criação da Clínica-Escola Mundo Autista em Araguaína mudou a sua vida. “Pra mim é o maior orgulho de eu trazer a minha fila pra clínica”.
 
A única clínica-escola do Tocantins comemora um ano da lei de criação da unidade em Araguaína. Nesses 12 meses, foram realizados mais de 8.000 atendimentos nas mais diversas áreas e mais de 300 crianças com esse transtorno já são beneficiadas.
 
“Minha vida era um sofrimento, não dormia, não comia, porque ela não deixava”, contou a mãe de Jeniffer com um semblante sofrido, mas com esperança nos olhos. “Hoje eu

já durmo mais um pouco, tenho mais sossego, principalmente na hora que eu trago ela pra cá, ela vem brincando”, explicou dona Antônia sobre a mudança que a menina teve após começar o atendimento na clínica-escola.
 
Ainda segundo a mãe, Jeniffer melhorou muito depois do acompanhamento profissional.  “A Jeniffer, ela melhorou 100% do que era, ela melhorou muito. Hoje ela já come, brinca, antes ela não gostava de brincar; a gente já senta com ela, brinca”, contou emocionada.
 
Criação
No dia 22 de agosto de 2016, o prefeito Ronaldo Dimas sancionou a lei que cria a clínica-escola em Araguaína, possibilitando o atendimento especializado para as crianças que possuem autismo e não tinham nenhum tipo de atendimento qualificado na cidade e nem no Estado.
 
Em menos de um mês, a clínica-escola foi implantada, exatamente no dia 5 de setembro. A unidade foi instalada no Centro Municipal de Fisioterapia. Já em novembro, houve mais investimento e o atendimento na clínica-escola foi ampliado.
 
Atualmente, a unidade oferece atendimento médico e de enfermeiros, psicopedagogo, odontológico, terapia ocupacional, musicoterapia e na área da assistência social. “Araguaína só tem duas terapeutas ocupacionais e uma está aqui. Tem uma musicoterapeuta, que só tem aqui”, explicou a médica Luciana Sant’Ana que atende as crianças autistas na clínica-escola.
 
Resgate da autoestima
Para a médica, a unidade proporcionou o resgate da autoestima dessas famílias, além do desenvolvimento das crianças. “Essas crianças, essas famílias ficavam soltas, desagregadas, existia muito conflito. Quando se criou a clínica, além das crianças terem atendimento, também melhorou a autoestima dos pais, melhorou o transtorno psiquiátricos, serviu como uma rede apoio”, comentou.
 
De acordo com Luciana, assim que as crianças chegam na unidade, elas passam por avaliação da equipe multiprofissional, com uma escala de pontuação para o nível de transtorno que elas possuem.
 
“Com a nova reavaliação, eles caíram muitos pontos, porque o autismo deles diminuiu a intensidade, então elas estão evoluindo, estão falando, estão sendo independentes”, disse.
 
Ainda segundo a médica, antes desse atendimento, a maioria das crianças e dos pais não saíam de casa. “Para os pais era um grande sofrimento, hoje em dia já conseguem sair, conseguem trazer aqui pra clínica com alguma segurança. Estamos devolvendo a dignidade deles”, completou a médica.
 
“Araguaína e o Tocantins precisava da clínica. Porque é a única clínica que presta esse serviço na região. Não tem no Maranhão, não tem no Pará, a procura é muito grande”, finalizou Luciana. 

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »