Suspeito de tentar matar ex-namorada é preso pela Policia Civil em Araguaína - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Suspeito de tentar matar ex-namorada é preso pela Policia Civil em Araguaína

Share This


A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Araguaína, com apoio da equipe da Central de Flagrantes, cumpriu na manhã desta terça-feira, 21, mandado de prisão em desfavor de Divino da Silva Marinho, 20 anos, o qual é apontado como o principal suspeito da tentativa de homicídio contra uma jovem de 18 anos, fato ocorrido no dia 15 de novembro de 2017, na saída de um show, em Araguaína.

Conforme noticiado em toda imprensa local e regional, a
vítima, que era ex-namorada do autor foi agredida covardemente com contundentes golpes de facão na face, causando-lhe lesões gravíssimas, cujas imagens chocaram a comunidade local.
De acordo com o delegado regional Bruno Boaventura, tão logo a equipe de plantão tomou conhecimento do ocorrido, iniciaram-se as diligências no sentido de localizar e prender o autor, tendo permanecido em sua busca durante três dias de forma ininterrupta no Município de Nova Olinda.

 Em duas oportunidades, os policiais civis mantiveram contato visual com o fugitivo, mas não foi possível sua detenção em razão de o mesmo ter se embrenhado no mato. Todavia, a DHPP prosseguiu com as diligências investigativas e de campo, representando pelo mandado de prisão contra o investigado, pleito deferido pelo juízo da 1ª Vara Criminal de Araguaína.
Com a ordem judicial em mãos, a equipe da DHPP montou uma operação que contou com a utilização de rastreadores de veículos via satélite e conseguiu descobrir o paradeiro de Divino da Silva, o qual se encontrava escondido em uma chácara localizada próximo ao Distrito Agroindustrial de Araguaína.
Contando com o apoio de várias delegacias da região, as equipes se posicionaram estrategicamente nas saídas do local em que se encontrava o foragido, momento em que abordaram um veículo que lhe dava suporte, sendo efetuada a abordagem padrão, sem a necessidade de realizar nenhum disparo, não oportunizando qualquer forma de reação, redundando na sua prisão.

Após ser capturado, Divino Marinho foi conduzido à sede da DHPP, onde o mandado de prisão contra o mesmo foi cumprido. Após os procedimentos legais cabíveis, o indivíduo foi encaminhado à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.
A Polícia Civil do Tocantins reafirma seu compromisso com a população que clamava pela solução do caso, pautada na estrita legalidade procedimental de suas atribuições constitucionais.

Post Bottom Ad