Polícia Civil prende servidor publico suspeito por corrupção passiva no extremo norte do Estado - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Polícia Civil prende servidor publico suspeito por corrupção passiva no extremo norte do Estado

Share This


No final da tarde da última quinta-feira, 14, policiais civis da Delegacia de Augustinópolis, coordenados pelos delegados Thyago Bustorff e Jacson Wutke, deflagraram a Operação “Agente Duplo”, a qual resultou na prisão em flagrante do servidor público Cícero Paulo da Costa pela prática do crime de corrupção passiva.

Conforme os delegados responsáveis pela operação, a Polícia Civil recebeu denúncia anônima informando que havia um técnico em defesa social recebendo propina para levar drogas, aparelhos celulares e outros objetos para dentro da Cadeia Pública de Augustinópolis.
 Ainda, de acordo com a denúncia, uma mulher, oriunda de Imperatriz/MA iria até o estabelecimento prisional levar materiais de higiene para um dos detentos e, em seguida, se encontraria com o agente público para repassar, dentre outros objetos, um celular, pequenas serras, também conhecidas como “ceguetas” e uma broca, que seriam utilizados para facilitar a fuga de detentos ligados  a uma facção criminosa.

Com base nas informações, policiais civis montaram campana em frente ao presídio da cidade, aguardando a chegada de uma mulher com as características repassadas pelo denunciante. Após algum tempo, os policiais  notaram quando a referida mulher saiu da cadeia pública. Desta forma, os policiais iniciaram monitoramento e acompanhamento tático do veículo utilizado pela suspeita, que foi ao encontro do agente público, que a aguardava em um bar da cidade.

Minutos depois, os agentes, que estavam em um uma viatura descaracterizada e estacionada a poucos metros do local do encontro, flagraram toda a ação criminosa e, no momento em que foram repassados os possíveis objetos ligados ao crime, parte da equipe policial realizou a abordagem tática e busca pessoal do suspeito, encontrando em seu poder R$ 1600,00 (Mil e Seiscentos Reiais) que Cícero havia recebido a título de vantagem indevida e estava em um dos bolsos de sua calça.
Dando continuidade às buscas, os policiais também localizaram e apreenderam uma caixa de sapato que continha um aparelho celular, dois carregadores, duas ceguetas, uma broca de furadeira e diversos papéis com possíveis telefones de integrantes da organização criminosa, além das prestações de contas da criminalidade.
Uma vez constatada a materialidade, foi dada voz de prisão, adotando-se os procedimentos cabíveis o suspeito, que já havia sido candidato a vice-prefeito da Cidade de Augustinópolis e atualmente exercia o cargo de técnico da Defesa Social, tendo tomado posse no referido cargo no mês de abril deste ano, foi conduzido à Central de Flagrantes da cidade e, após os procedimentos legais cabíveis, recolhido à carceragem da Cadeia Pública de Augustinópolis, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Post Bottom Ad