Policial Civil impede roubo à farmácia em Palmas - Portal Tem de Tudo Tocantins

Publicidade

Post Top Ad

Policial Civil impede roubo à farmácia em Palmas

Share This


Na noite da última quinta-feira (16) a pronta intervenção de um policial civil impediu que um homem efetuasse um roubo a uma farmácia, localizada na Quadra 504 Sul, em Palmas.
 De acordo com informações da Polícia Civil, um Policial Civil, juntamente com sua esposa e filha, estava realizando uma compra no referido estabelecimento comercial quando percebeu a ação do indivíduo. De imediato, o policial o abordou, evitando que Leonardo Batista Silva, vulgo “Rato”, de 24 anos consumasse o crime.
Leonardo foi imobilizado pelo policial civil até que a uma
viatura da Polícia Militar chegasse ao local e conduzisse o meliante algemado para a Central de Flagrantes, para que o mesmo fosse submetido aos procedimentos policiais cabíveis, diante do crime praticado.
 Ainda conforme informações da Polícia Civil, ao ser abordado pelo Policial Civil, Leonardo se identificou com nome falso, mas devido ao fato de o mesmo ser bastante conhecido no mundo do crime, não demorou para que ele fosse  desmascarado e identificado como autor de vários crimes.
Em levantamentos realizados na Central de Flagrantes da região Central de Palmas, os policiais civis descobriram que o indivíduo tem uma extensa ficha criminal e já responde há mais de 10 acusações pela prática de crimes, sobretudo, furtos, tendo passagens pela polícia desde seus 11 anos de idade
 Leonardo estava usando tornozeleira eletrônica, uma vez que cumpre prisão domiciliar, na residência de sua mãe, no Jardim Taquari, no entanto, o indivíduo retirou o equipamento de monitoramento e foi para a Vila união cometer crimes até a data de ontem quando foi preso novamente.
Após ser conduzido à Central de Flagrantes, o Delegado Rommel Rubens Rabelo autuou Leonardo, em flagrante, pela prática do crime de roubo majorado. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o indivíduo foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.  

Post Bottom Ad